27 março, 2011

Poesia


A chuva caia e eu não conseguia pensar em mim.
Desligada do mundo,perdida em palavras malditas.com uma dúvida cruel.
Agora eu me vejo sentada em um balanço no meio do deserto e a chuva
caindo sobre meu rosto sujo e amedrontado.
Deixe-me aqui,me deixe incendiar,quero sentir cada chama em minhas veias impuras,
depois por favor diga que me ama e vá embora para sempre.
Para que um dia quando eu acordar possa sentir minha culpa me sucumbir em palavras sufocantes.
Paah.S

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...